sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Sexo de Perdição



Esta é a única rubrica que repito semana após semana neste recanto.
É um suspiro… por uma ânsia da qual sou órfão. Os fins-de-semana representam os picos de dor... Todavia, ainda ninguém pode condenar um Menino/Homem pelos seus sonhos. Pena que existam dias sem a materialização dos mesmos e noites nas quais os mesmos se convertem num opressivo buraco negro que tenta sugar todo o ânimo.
Um dia de cada vez…
 
Amo-Te!

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Desejo de uma Noite de Verão



O véu nocturno repele o ingrato fel
Embrulhando em lascívia as Almas que impele.
 
Camuflados pela escuridão
Os corpos brilham com ardência
Libertando perfumes de puro tesão
Que inebriam com a sua concupiscência.
 
Os lábios acenam
E os beijos trovejam
Na humidade que encenam
Os Amantes que se almejam.
 
Até que se misturam saliva, suor e mel
Selando irreversivelmente pele com pele.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Diluviana



Está a chover… E como eu adoro a chuva…
Vem… vem logo para casa! Sabes bem como adoro sentir-te molhada. Aguardo-Te impacientemente… para te abraçar, adorar, afagar, tocar, estimular, estocar, foder, lamber, sugar, degustar, beijar… Irei narrar-Te histórias lânguidas com a minha língua… irei fazer da Tua expiração a minha inspiração… irei envolver-Te com os meus lábios repletos de luxúria animalesca até estremeceres numa tensão que clama por uma libertação torrencial… Desejo tanto que (te) venhas… Traz essa Chuva!

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Queres ser Minha?



Estremeço… não pelo medo, mas pela propagação ardente da necessidade íntima de Te ver libertada pelo meu jugo. Rende-Te ao vigor das minhas mãos, à delicadeza dos meus dedos e desabrocha como uma Flor, sentindo a minha pujança no Teu pescoço, à medida que o meu pau investe sobre o que me pertence. Vem-Te para mim e eu diluir-me-ei em Ti, preenchendo-Te com todo o meu puro delírio. Conduzirei o Teu Corpo e a Tua Alma por trilhos luxuriosos e paisagens lúbricas que apenas Terás o privilégio de contemplar comigo… vezes e vezes sem conta… ad infinitum! O orvalho de prazer que escorre de Ti irá deixar um rasto pelos locais que atravessarmos. Ansiarás pelo meu toque, mesmo logo após Te haver tocado… mas serás tranquilizada pelo agasalho dos meus braços… na segurança da Tua Casa… onde Pertences verdadeiramente. Quando beijo esses lábios, o Teu sabor perdura. Desejo provar-Te Eternamente. Beijo-Te carinhosamente os olhos, embrulho-Te num Abraço e sinto-Te Completa.
Tranquila!

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Romance



Quero ser um livro que abrigas nas tuas mãos. Tacteando numa mão a dureza da capa e tocando com a outra nas palavras inscritas… decalcando as páginas…  virando-as para descortinares novas expressões. Lês a minha Alma de uma ponta à outra. A tua pele é a chama e as minhas palavras o combustível para a tua paixão encoberta. Esfaimada e receptiva, perdes controlo sobre a respiração e despertas no feitiço dos meus termos. Contorces-Te com a doce dor do desejo… ávida pelo toque das minhas mãos… da minha pele intumescida. Mantenho a distância do toque e sopro nessa tez ensoberbecida. Gemidos evadem pelos teus lábios… O meu olhar detém-se no teu latejar… e com o clímax demolhando as páginas finais, soltas um suspiro: Escreve-Me novamente! 

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Soçobrar no teu Mar



Reclina e espraia
Enredada pelo meu litoral
Cuja maré vaza sensual
Para logo altear na costa da tua praia.

Mergulho e nado com desembaraço
Sob o abraço das estrelas com o crepúsculo
Até sentires o espasmo do meu músculo
Nas ondas do desejo que enlaço.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Prometo!



Jamais te esquecerei!
Ontem esculpi o teu nome na superfície de um cubo de gelo e pressionei-o contra o meu peito, até o derreter nos meus poros. A tua ausência deixa-me mortiço… Preciso da tua boca selada na minha para conseguir respirar… por Ti. Escutas-me antes de me ouvir e sentes-me antes de me mexer. És a minha Luz na escuridão e a minha Dança na letargia. És a minha única prece sob a Lua Cheia e eu desejo ser as cordas que te aprisionam num sentimento de Liberdade. Deixa-me apreender o teu coração e determinar a tua pulsação. Por todo o significado que isso irá acarretar, existe apenas um Lugar para o qual eu desejo escapar: a retina dos teus Olhos Verdes.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Silhueta de um Desejo



Sentes-me em brasa?
Não dispas então
Todo esse desejo que Te arrasa
Pois mergulharei no Teu mar de tesão
Com esse Farol clitoriano de plantão.

Desce das nuvens e encontra-me no solo
Aguardando em delírio pelo teu retiro
Até deslizares sinuosa bem no meu colo.

Só por Ti vivo, só por Ti respiro
Todo este querer que em Ti esfolo
Até fundir o Teu nome no meu derradeiro suspiro.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Bela Adormecida



Na escuridão do Reino de Morfeu
Será que me vislumbras em Ti presente?
Acordo sempre Teu
Nesta carne ardente
Cuja chama encarece
Com a chegada da Luz que estremece.

Desperta, Minha Deusa, no exclusivo sussurro da minha pele
E empina-te na textura deste desejo erecto
Aprofundando-me no deleite desse saboroso mel
Pois apenas em Ti ficarei completo.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Topografia Sensorial



Não quero ter pressa. Quero saborear… degustar… levar o meu tempo… o teu tempo… contemplar esse clítoris a florir… memorizar a topografia da tua bela coninha. Desejo submergir entre as tuas pernas. Apreciar cada segmento lúbrico com os meus dedos, com a minha língua… e até delicadamente com a ponta do meu nariz. No final, quero ser capaz de fechar os olhos e recordar cada nuance dulcificada da tua fragrância distinta.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Beijo Romano



Vamos partilhar um copo de vinho. Apenas um copo será necessário. Concedo-te o primeiro trago. Observo os teus lábios deslizando suavemente pelo cristal. O vermelho profundo do Néctar dos Deuses serpenteia pelo vermelho aveludado dos teus lábios até se enroscar na tua língua. O meu sorriso manifesta-se amplo enquanto solicito: «Não engulas!». Farei da tua boca o meu copo. Beijo-te carinhosamente os lábios e cubro a tua boca com a minha. Sorvo-te. Bebo de Ti. Perco-me inebriado nos aromas que me invadem. Uma nota disto, uma nota daquilo, mas acima de todas… Tu!

terça-feira, 7 de agosto de 2012

- Ente



Que as minhas palavras acariciem a tua pele… que esses dedos sejam marionetas do meu desejo… estimulando… descerrando esses lábios que desejam comunicar… comigo. Desfila soberba… para mim… e escorre todo esse tesão… por mim. Linda Menina… Majestosa Mulher… os teus gemidos chapinhados serão o único som do quarto… até ao momento em que quebro o silêncio quase vigente… e bem na tua frente… potente e ardente… requesto de forma veemente:
- Prolonga em mim este ambiente indecente … minha Amada Atraente… fervente… quero ser o teu expoente!

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Saudação Matinal



Vem cá…
Estou aqui
Por ti.
Deixa-me saudar-te assim pela manhã
Apertar-te
Amar-te
Saborear-te
Enquanto escorremos sucos babados
Que nos deliciam colados
Numa dança de pecados
Desejados.
Deixa-me (des)encaminhar-te
E espreguiçar-te
Neste divã
Pois irei penetrar-te
E sorver todo o Teu Maná.