quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

libertAR(TE)... amAR(TE)!



A Tua relação com o Ar sempre me fascinou.
O primeiro indício despontou na forma como os Teus mamilos intumesciam sempre que a minha mão traçava uma tangente ao Teu delicado pescoço. O tumulto era bem palpável. Criei uma nota mental. Semanas depois, ao deslizar a mão pelo Teu abdómen reparei como sustinhas a respiração. Outra nota mental. Um debate aflorou… metade de mim incitava-me a asfixiar-Te, pois afiançava que replicarias de forma maravilhosa… e maravilhada! Mas a minha outra metade, bem mais ponderada, desconfiava que isto seria demasiado insólito para Ti. Talvez precisasses de tempo, em virtude dos desejos que talvez se encontrassem recalcados em Ti ao longo do tempo.
Dias depois, tinha-Te de joelhos. Engasgada com o meu tesão bem comprimido na Tua garganta. A escolha havia sido Tua… a forma como me detinhas bem cativo… a obstruir qualquer admissão de Ar para os Teus pulmões. Os arrepios eram bem perceptíveis na Tua pele. O meu instinto berrou: TOMA-A! Contudo, deslizei as unhas pela Tua pele acirrada. Elevei a textura dos arrepios. Desobstruí lentamente a Tua garganta. Brinquei com os teus limites. Isto é confiança!
Semanas depois, tenho nas mãos um acessório quotidiano Teu. Écharpe. Tudo começou num ritmo de falsa inocência. Tecido vogando pela pele. Mamilos túrgidos. Suspiros. Pele de galinha. Não tens controlo sobre isto, nem sobre o gemido subtil que Te escapou quando enleei o tecido no Teu pescoço. Não desejas controlo sobre isto. Não estamos nus. Não estamos a foder. Isto é algo bem mais profundo. Observo-Te a desabrochar, em contraponto com o aperto que te imprimo paulatinamente. No primeiro aperto, sentirás Medo. Mas não te deixarei abandonada aqui.
Liberto-Te.
Perguntas a razão pela qual não investi mais cedo nesta prática. E eu volto a apertar. Este aperto representará Julgamento. Será necessário deter-me mais tempo nesta austeridade. Revelo-Te que ainda não estavas preparada para isto. Assisto à forma como Te agitas e contorces, enquanto o tecido engasga o Teu julgamento.
Liberto-Te.
Abres as mãos trémulas. Dizes que ainda aguentavas mais. Este terceiro aperto representará Desafio. O meu movimento rígido contrasta com a forma como emurcheces. Eu sei que aguentavas, mas a Tua mente não resistiria. Aumento a pressão. Sentes a pulsação ribombante no tecido. Digo que Te poderia ter tomado, mas que o saque nunca seria verdadeiramente meu. Teria de ser ofertado.
Liberto-Te.
Até que tudo começa a jorrar de Ti.... em vagas múltiplas... Tudo o que desejas.
Sem Medo.
Sem Julgamento.
Sem Desafio.
Apenas a Verdade!
Vou apertando entre as ondas. Escuto o Teu corpo. Bebo a Tua Alma.
Sussurro-Te que isto é apenas o Começo.

28 comentários:

  1. Sr. Eros , que delícia de texto...Quase faltou-me o ar !
    Beijos de luah negra{DOM JH}.

    ResponderEliminar
  2. Meu querido Eros:
    Hoje estás um mãos largas...inundas-nos com palavras tão deliciosamente detalhadas em que falas de descobertas, de explorar sensações, de estreias.....e transpareces claramente o fervilhar do sangue tão característico das novas experiencias, tão bom de sentir!
    Também falas de confiança e entrega, do conhecimento tão profundo do outro, de como entendes e vislumbras aquilo que gosta, ou até daquilo que poderá gostar mesmo que ainda não o saiba. E é isso que mantém acessa a fogueira dos amantes: o reinventar a cada dia, o explorar o outro em cada detalhe, porque há sempre mais! O que é preciso é sensibilidade para o descobrir....

    Deliciei-me a ler-te...as always :)

    Podia deixar o Breath dos Pearl Jam, numa visão mais romantica da tua história, mas prefiro deixar o Breath dos Prodigy em alusão ao atrevimento e ousadia de novas experiencias.

    "Breathe with me.

    Breathe the pressure
    Come play my game I'll test ya.
    ....
    Come play my game.
    Inhale, inhale, you're the victim.
    Come play my game.
    Exhale, exhale, exhale"


    Not "Psycho-somatic addict, insane"...but still a game.

    Vou dormir com a tua ultima frase a sussurar-me no ouvido: "isto é apenas o Começo" :)

    Beijooooos *Estrela*dos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Addict... insane... always nice to have a little bit of both...

      Beijo constelado :)

      Eliminar
  3. Quando a questão é desejo, paixão, quase tudo é rigorosamente permitido.
    Eu acho.
    E se não for, regras tem a quebra como premissa.
    E quando tem alma envolvida então.

    Urgência.

    Texto gostoso, gente fica imaginando os detalhes...

    Beijos meus, seu lindo e um delicioso dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora nem mais... a Vida é demasiado curta para se perder tempo com pudores e mesquinhices.

      Beijos Beldade!

      Eliminar
  4. Há muito tempo que não te dizia o quão os teus textos me arrepiam, talvez para não me repetir...
    Mas hoje não o pude evitar, arrepiei-me!
    E mesmo sem sentirem os teus dedos, os meus mamilos reagiram ao toque imaginado.
    Para mim encharpe simboliza a entrega, a submissão, o prazer do desconhecido...
    Adorei o texto, li 3 vezes!

    *Beijos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Após meses em que te recebo (e visito) diariamente, fico imensamente Feliz por ainda me conseguires (re)ler.
      Sendo que a cereja no topo do bolo, será a tua resposta física às minhas meras palavras. Quando tenho a felicidade de fervilhar o corpo de outrem sem o tocar, sinto-me profundamente afortunado.
      Obrigado pelo carinho Lírio!

      *Beijos*

      Eliminar
  5. auch*************

    Sem Medo.
    Sem Julgamento.
    Sem Desafio.
    Apenas a Verdade!...............

    LOve IT :)
    bjo doce

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apenas a Verdade e nada mais que a Verdade ;)

      Beijo

      Eliminar
  6. Eros ..
    Sem medo de me repetir .. sem palavras pra explicar ..
    Só lágrimas a escorrer ..
    Ar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando as lágrimas são libidinosas, insisto que chorem copiosamente!
      Beijo

      Eliminar
    2. 'Sentir primeiro, pensar depois
      Perdoar primeiro, julgar depois
      Amar primeiro, educar depois
      Esquecer primeiro, aprender depois

      Libertar primeiro, ensinar depois
      Alimentar primeiro, cantar depois

      Possuir primeiro, contemplar depois
      Agir primeiro, julgar depois

      Navegar primeiro, aportar depois
      Viver primeiro, morrer depois'. (Mário Quintana)

      Verdadeiramente tocada.
      Beijo Eros.

      Eliminar
    3. Os Poetas expressam-se sempre melhor do que os comuns mortais, como eu. Já Fernando Pessoa também dizia que «A renúncia é a Libertação».

      Beijo Karla

      Eliminar
  7. Gostei tanto, Eros! muito muito, mesmo :)

    a forma como contas, o que contas.... os gestos, as reacções... dás vontade de experimentar! ;)

    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Dás"? Foi certamente um erro de digitação, pois deverias querer escrever "dá"... ;)

      Ser elogiado por ti, alguém que me fascina (literalmente) até ao tutano com os seus escritos (como bem sabes)... é motivo de orgulho.

      Gosto de te ver suspirAR :)

      Beijos

      Eliminar
    2. nada de erro!!
      com o que escreves, "dás" (-me) vontade de experimentar. está melhor assim?... ;)

      e gosto muito de te ler, sempre! e suspiro muitas vezes :)

      beijos!

      Eliminar
    3. Gosto tanto da dupla significação dessas palavras... ainda te cobro essa vontade ;)

      É bom ter-te por aqui.

      Beijos!

      Eliminar
  8. Gosto da corrente de "AR" que por aqui se faz sentir...

    ResponderEliminar
  9. cada vez melhor, Eros. escreves tão bonito, homem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é questionável... ;)
      Mas agradeço-te profundamente nAn!
      Beijo grande

      Eliminar
    2. acredita. é(s) bom ;)
      estou aqui um pouquinho irritada no trabalho, mas depois de te ler penso que até adocei ;) tens talento, muito.

      beijo.

      Eliminar
    3. Já Woody Allen dizia que «O talento é sorte. O que é realmente importante na vida é a coragem».
      Quanto muito... sou corajoso. Quanto muito...

      Talvez a minha perspicácia resida na forma como interpreto certos sinais...

      Beijo

      Eliminar
  10. Inspiração... Expiração...

    ResponderEliminar
  11. Um homem que sabe quando cortar o ar ou sussurrar um "respira" sabe TANTO..

    "Killing Me Softly" movie scene on my mind.
    Porque era apenas uma miúda quando o vi. E foi só o Começo!

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Belíssima associação... que cenas entre Heather Graham e Joseph Fiennes!...

      Beijo

      Eliminar