segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Os franceses chamam-lhe...


... La Petite Mort.
Não vejo razões para ser pequena...

18 comentários:

  1. Os segundos podem ser pequenos, mas duram a eternidade!








    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com sorte, duram eternidadeS!

      Beijo

      Eliminar
  2. Se queres que te diga a minha opinião meu querido Eros, os franceses têm sempre tendencia para não chamar as coisas pelos nomes...e eu aprecio frontalidade ;)
    Concordo contigo, há coisas que quando se fazem...são para fazer em Grande, embora haja Pequenas Coisas que façam toda a diferença....

    Com o Primavera Sound já a matraquear-me a cabeça, lembrei-me dos Bush, com essas tais Little Things

    "I bleach the sky
    every night
    ...
    two howling moons
    cause they're always there
    whatever I do

    ...
    I'D DIE IN YOUR ARMS
    if you were dead too
    ...
    bigger you give
    bigger you get
    ...
    cupboard is empty
    we really need food
    summer is winter
    and you always knew

    going up when coming down
    scratch away

    i touch your mouth
    my willy is food
    addicted to love
    i'm addicted to fools
    i kill you once
    i kill you again
    we're starving and crude
    ...
    The Little Things That Kill"

    Beijooooos *Estrela*dos* em Ti

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendes-me perfeitamente ;)

      Beijo constelado

      Eliminar
  3. Os franceses são uns minimalistas...
    Falta-lhes o vigor latino!

    *beijos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora nem mais!

      Valha o Queijo e o Vinho ;)

      Beijo*

      Eliminar
  4. E teem toda a razão...porque de fato é uma pequena morte...o melhor disto é que depois de morrermos sabemos que voltamos à vida sempre com mais vontade de a viver e morrer novamente!

    Estes franceses sabem é muito! :-)

    Ártemis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podem saber muito de croissants, mas de sexo o que lhes escasseia em ambição, abunda em pêlo...

      Para quê uma pequena morte, quando se pode experimentar uma Grande Morte? :)

      Eliminar
  5. Vida .. nada mais ..
    Beijo Eros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre ouvi dizer que os franceses não sabem bem o que dizem, já de ti, não se pode dizer o mesmo.
      beijo

      Eliminar
    2. Esse é provavelmente um dos maiores elogios que já recebi por aqui... :)

      Beijo

      Eliminar
  6. Muito seguidos e intensos e verdadeiramente esgotante! :9

    ResponderEliminar
  7. a mim parecem...suspiros de vida.........
    e viciantes...
    bjokas

    ResponderEliminar
  8. Permitam-me a mim concordar com os franceses...
    Eu adoro o termo e acho que encaixa perfeitamente no estado pós orgasmico. Quando o se esgotam todas a forças físicas e principalmente espirituais e parece que partimos para outra dimensão, deixamos de ter peso.
    É uma pequena morte...porque infelizmente esse verdadeiro estado a que os franceses se referem dura pouco, muito pouco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ariel, todos nós adoramos a expressão francesa.
      Apenas brincamos com a mesma, pois preferimos uma "Grande Mort" ;)

      Eliminar