terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Suspense



Assim que as luzes do Cinema a trespassaram, ficou transparente que ela não tinha soutien. Tomada de assalto pelo impulso erótico ou pela premência exibicionista, moveu o seu braço por cima do meu ombro, proporcionando-me um bom ângulo para espreitar a turgidez que despontava daquela curva imaculada. O meu coração espancava-me o peito enquanto movia subtilmente a mão para lhe tocar. Acariciei-a docemente, observando atentamente a sua reacção. À medida que os meus dedos torneavam o seu mamilo erecto, ela ajustava os seus movimentos ténues de forma a garantir o meu acesso total e desobstruído. A minha mente rodopiava vertiginosamente assim como os meus dedos… até que enlevado pelo arrojo, comecei a espremer e beliscar a sua tesão, sendo recompensado pela musicalidade do gemido que escapou pela sua boca. O tormento continuava a oprimir-nos e depois de comprimir em demasia as suas coxas agitadas, cedeu finalmente à tentação e entreabriu as pernas… elevando um pouco a saia durante esse movimento.
Existia apenas uma forma para averiguar se ela trazia cuequinhas…

22 comentários:

  1. e... e...?
    fiquei pendurada, mas suponho que na verdade nem interessa se as trazia ou não... :)

    muito bom, Eros! adorei o filme... ;)

    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um erotismo hitchcockiano...

      Beijos ;)

      Eliminar
  2. a ideia era essa...
    não levar nada ;)

    ResponderEliminar
  3. Só mesmo o tacto pode confirmá-lo.


    :)

    ResponderEliminar
  4. E instintivamente os dedos deslizaram suavemente na ligeira distância entre os joelhos e o interior das coxas...
    Agora tinha a certeza...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E instintivamente os dedos afogaram...

      Eliminar
    2. ...-se, na plenitude que ela oferecia!
      E sem resistência deixou-se...

      Eliminar
    3. ... morrer!

      (Porque este verbo nem sempre adquire uma conotação negativa. Como diria Aronofsky: «Death Is the Road to Awe»)

      Eliminar
  5. Eu acho que ele vai continuar esta história...só nos quis deixar á espera, por aqui. hehehehe
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada disso. :)
      A minha narrativa está concluída, pois nem sou fã de sequelas.
      A partir do momento em que publico as minhas palavras, a sua interpretação e possível continuação é da exclusiva responsabilidade supra-pessoal de cada leitor interessado.

      Eliminar
  6. este tipo de filme está sempre em cartaz!!! :-)
    não passa de moda...é intemporal...
    gostei da sessão!

    Ártemis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma Matiné de fazer inveja àqueles que apenas comem pipocas e ficam a olhar... ;)

      Eliminar
  7. Gostei deste teu filme .... mas existe uma outra forma de averiguar e muito mais provocadora :)

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não existe uma outra... na realidade até existem VÁRIAS outras! :)

      Beijo

      Eliminar
  8. Ai meu querido Eros....adoro quando libertas a língua e nos presenteias com uma história, sempre envolvente e tentadora, carimbada com a subtileza e ousadia que te caracterizam.
    Devo desejar-te então....boas averiguações cinematográficas ;)

    Apesar de não se inserir exatamente no contexto, não consigo deixar outra coisa que não seja o nosso Nick Cave, porque é o que ecoa nos meus ouvidos desde ontem.

    "Wide Lovely Eyes" talvez a melhor faixa do novo album, na minha opinião.

    http://youtu.be/z4eh0NaYNCg

    "You wave at the sky with wide lovely eyes
    Waves and waves of love go by
    And through the garden with your secret key
    Down the tunnel that leads to the sea
    Step on the beach beneath the iron skies
    You wave and wave your wide lovely eyes
    Crystal waves and waves of love
    ...

    Your dress sides with your wide lovely strides
    And all along the street lately the stories are bound
    They've dismantled the fun fair and they've shut down the rides
    They've hung the mermaids from the streetlights by their hair
    And with wide lovely eyes you wave at the sky
    And near the high window watching the ride
    The waves of blue and the waves of love
    ...

    The night expands, I am expanding
    I watch your hands like butterflies landing
    All among the myths and the legends we create
    And all the laughing stories we tell our friends
    Close the windows, clear up the mess
    It's getting late, it's darker and closer to the end
    ...

    You wave and say goodbye"

    Apesar da enorme agitação do meu dia ontem, deixei a tocar o album continuamente..e estou encantada!
    Há coisas por que vale a pena esperar....mesmo que seja "uma longa espera" ;)

    Beijoooooos *Estrela*dos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Suspense" é como o nosso Grinderman nos deixa relativamente ao tempo que ainda falta para o seu regresso.
      Já faltou mais... para o nosso Primavera Sound :)

      Beijo constelado!

      Eliminar