terça-feira, 19 de março de 2013

Pôr-do-Sol



É raro encontrar um momento de conexão, como aquele em que a realidade física se converte em metafísica. Nada é forçado ou encenado. Não existe um único elemento desnecessário no enquadramento. O mesmo se aplica para a Luxúria… bem como para o Amor. Os beijos emolduram a respiração. Lábios de cetim abrigam-se na pele aveludada. Aterram com suavidade. Deliberadamente excitantes, mas sem fricção. Delicadamente protelando a consumação do desejo. A serenidade melíflua que precede a tormenta voluptuosa. Até ao colapso encharcado de pele com pele. Banhados pelo denso aroma sexual, envolvem-se num abraço imemorial, sincronizam os corações, a pele brilha, cintila… e o cabelo fogoso que Tu ostentas queima-me… marca-me de forma indelével. Beijo gentilmente o Teu calor molhado, enfeitiçado pelo interlúdio apaixonado do nosso primeiro ocaso.

18 comentários:

  1. Respostas
    1. Qual ela existe, a perfeição é atingida ;)

      Eliminar
    2. E a Sintonia transforma-se em Sinfonia.

      Eliminar
  2. a minha boca ficou seca...a minha respiração começou acelarar...

    ResponderEliminar
  3. Sempre muita intensidade nas gestos e nas palavras...


    Beijoca

    ResponderEliminar
  4. É no lusco-fusco que o amor melhor se vê!
    Te desejo muitos pôr do sol...
    Ártemis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Venha de lá uma overdose deles...

      Eliminar
  5. E será sempre como se fosse a primeira vez, um descobrir de novo...

    Um beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Interpretar, reinterpretar... encontrando sempre um novo foco de interesse e encanto.

      Eliminar
  6. A ideia de sincronização é encantadora, assim como este texto.

    ResponderEliminar

  7. Essa serenidade perene que surge antes da tormenta arrebatadora...

    Sentida sempre pela primeira vez ;)

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De olhos postos no Horizonte...

      Eliminar
  8. No words to comment....
    Completamente ofuscada pelo brilho que emana da mais poderosa Estrela do firmamento nesse momento mágico em que se funde com o horizonte.
    Ambos sabemos que mesmo quando o longinquo horizonte a encobre e te impede de a ver....ela continua a brilhar, ainda que do outro lado do planeta.
    Melhor....só se te ouvisse falar do Narcer do Sol.

    Beijoooos Constelados Eros
    desta Tua outra *Estrela*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dá Luz, dá Calor e dá Energia.

      Eliminar