quarta-feira, 6 de março de 2013

Safra



Tudo o que sulquei encaminhou-me para este momento. Para Ti… prestes a desabrochar. Poderia levar cinco minutos. Poderia levar cinco dias. É irrelevante! A paciência que tenho em abundância conduziu-me para este lugar… conduziu-me para o ponto de encontro da urgência luxuriosa. Para Ti… que perdes a noção da localização das linhas que desenham o Teu corpo. Isso serão as Tuas costas ou será o meu peito? Estarás deitada em lençóis ou nuvens? Estarei a resvalar no Teu clítoris ou a penetrar no Teu coração? É irrelevante! Estás pronta e aguardas as palavras. Sinto-as emanando do meu cerne. Como mãos. Para Ti… pronto a espiar-Te… pronto a esfiar-Te. O Teu Corpo e a Tua Alma irão responder ao meu apelo… em uníssono. Os Teus lábios irão abrir lentamente… e eu irei sorver tudo o que deles fluir… mesmo que seja apenas silêncio.

28 comentários:

  1. Gosto sempre de absorver as tuas palavras. Gosto de alguns silêncios, aqueles que sem se dizer nada se diz tudo.;)

    Beijo em silêncio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há palavras mudas e há palavras que emudecem.
      Admiro ambas!

      Beijo :)

      Eliminar
  2. lenta e doce sedução, Eros... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com a Tempestade no horizonte ;)

      Eliminar
    2. «Somos feitos das mesmas substâncias dos sonhos!»

      Eliminar
    3. Reconheceste imediatamente a Tempestade shakespeariana.
      :)

      Eliminar
    4. e como não?... adoro (te) :)))))

      Eliminar
    5. Beijinhos querida nAn!

      (Que saudades do teu recanto)

      Eliminar

    6. és generoso :) beijo enorme.

      http://anonimadosenes.blogspot.pt/search/label/William%20Shakespeare

      Eliminar
    7. Generoso... palavra exclusivamente adequada ao post... como o vinho generoso de uma boa safra...
      Se bem que licoroso, não seja bem o meu néctar preferido... ;)

      Eliminar
    8. ;)
      tu próprio és um néctar.

      Eliminar
  3. "Penetrar en su corazón"
    más hermoso, imposible

    Besos Eros

    ResponderEliminar
  4. A sonoridade dos anseios por vezes cala a palavra, ficam os rubores e os desejos.

    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa frase é primorosa, Juliet.
      Verdade insofismável!

      Beijo

      Eliminar

  5. ... Sem palavras...

    Perfeito!

    Beijo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijo agradecido com a respectiva vénia :)

      Eliminar
  6. Porque há silêncios que dizem mais que mil palavras. Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Palavras engasgadas em Suspiros de Libido.

      Beijo

      Eliminar
  7. Saber como irá ser a resposta do outro ... é algo magnífico e que poucas ou raras vezes conseguimos atingir :)

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade!
      Se bem que o factor imprevisível também seja imprescindível.

      Beijo

      Eliminar
  8. já tinha saudades de aqui vir apesar de habitualmente te ler.
    escreves tão bem...!
    retiro-me em silêncio.
    boa noite.
    :)
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há tanto tempo!!
      Espero que esteja tudo bem por aí.
      És sempre bem-vinda por mim, seja em silêncio ou com alarido.
      Beijos :)

      Eliminar
  9. Não sei estarás pronto para as sorver, mas destes meus lábios vão voltar a fluir palavras ....e sons.
    É o fim do Silêncio :)

    Deixo os Dive - Waiting and Burning, o Industrial musicar essa tua espera.
    http://youtu.be/i_XJBQnuXRw

    Beijooooos iluminados
    da Tua *Estrela*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Correcção: queres tu dizer «...destes meus dedos vão voltar a fluir frases... e vocábulos.» :)
      És sempre bem-vinda... sabes que sim.

      Eliminar
  10. Correcção indeferida: As palavras saem-me do peito e não dos dedos, apenas os uso para as transmitir, e sons....deixarei sempre sons ;)

    É bom voltar a ter a janela aberta!

    Beijoooos meu querido Eros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela sonoridade dos teus comentários.

      Eliminar