domingo, 7 de abril de 2013

Daquele Dia



Será que alguma vez Te disse como deixaste a minha perspicuidade naquele Dia?
A Tua Feminilidade envolvendo a minha Masculinidade.
A minha mente cilindrada numa paixão de profecia.
A loquacidade do Teu toque e a inevitabilidade da necessidade.
E o meu desejo para Te clamar e a Tua graciosidade em sucumbir.
E o Teu desejo para me clamar e a minha Alma pronta a submeter.
Sem medo de me ceder
Ao que sobrevir.

10 comentários:

  1. tanto por dizer?... :)

    ResponderEliminar
  2. Mesmo quando se diz...muito fica sempre por dizer...porque palavras por mais intensas que sejam nunca conseguirão narrar o amor na sua plenitude. Desconfio que ainda não as inventámos...quando saem pela boa, já vêem bebidas pelo sangue que nos corre nas veias, embora não vazias já vêem sentidas, degustadas pelo nosso egoísmo de amar.
    Restam os actos, para falarem por si...ficam os olhares que mudos falaram do que foi...e do que para sempre será.
    Nesses olhos onde o amor bailou ao som da alma, nada ficou por dizer...nada!

    Ártemis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhos... essas piscinas de esmeraldas onde sinto saudades de mergulhar...

      Eliminar
  3. Ao ler este post, estava a ouvir Lara Fabian e não sei porquê, tive a sensação que a letra tem a ver com este lindo texto.Olha a bruxinha a falar ahahahah.
    Lara Fabian - Love by Grace (Legendado em Português)
    Beijinhos
    Águia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os textos originam múltiplas interpretações... mas não me coloques "no mesmo saco" da Lara Fabian... ;)
      ahahahah

      Eliminar
  4. Longe de mim colocar-te no mesmo saco da Lara Fabian ahahah. O que desejei transmitir foi que por muitas fraquezas se possa ter e palavras impensadas, há sempre uma força que tudo muda "A força do Amor".
    Beijinhos
    Águia

    ResponderEliminar