sexta-feira, 5 de abril de 2013

(De)Pura



Adoro quando dias aparentemente mundanos se convertem em algo impregnado de luxúria gutural. Sem aviso. Olhares que acendem Sorrisos. Sorrisos que inflamam a Libido. Quando Tu, atordoada, cravas em mim as Tuas garras e sinto os Teus dedos a tremer. Isto é Beleza. Exposta e deliciosamente Gananciosa. Sem conseguir omitir o zunido entre as Tuas coxas, nem estacar o tremor das Tuas pernas. O critério resvala da Tua mente em cada espasmo. Instintivo. Uma doce jugular oferecida aos meus dentes. Invisto em Ti com toda a minha ferocidade. Assimilo o «Foda-se!» que proclamas. Uso a gravidade como terceiro elemento da Nossa Dança. Mais! Irei beber-Te por completo. A minha Sede por Ti é infinita. Tomo os Teus cabelos fogosos e faço-Te desaparecer no meu beijo. Arrebatado, quedo-me por fim a imaginar como será o momento ulterior. Será que, (in)conscientemente, Te irás aninhar em mim durante o Teu sono? Puro. Este será o meu derradeiro pensamento decente… enquanto Te sinto a evaporar nos meus dedos.

32 comentários:

  1. Boa Noite,

    Fiz uma viagem com o seu texto. Saudade enorme do meu Sr Vidär.

    Um abraço

    savannah_Vidär

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saudade... essa malvada que tortura impiedosamente...

      Eliminar
    2. Eros,

      'Tomara,
      Que a tristeza te convença
      Que a saudade não compensa
      E que a ausência não dá paz
      E o verdadeiro amor de quem se ama
      Tece a mesma antiga trama
      Que não se desfaz

      E a coisa mais divina
      Que há no mundo
      É viver cada segundo
      Como nunca mais'...

      Um dia de cada vez Poeta ..
      Bom dia, beijo.

      Eliminar
    3. «...viver cada segundo
      Como nunca mais...»

      Não poderia estar mais de acordo.
      Bom dia para ti.

      Eliminar
    4. O texto é de ..
      Vinícius de Moraes.
      Poeta como você.

      Eliminar
    5. Eu sei bem a quem pertencem essas palavras.

      De Poeta e Louco, todos temos um pouco ;)

      Eliminar
    6. Quando comentei não percebi a ausência do nome do autor e a correção se fez necessária.
      Quanto a você saber, isto não me espanta .. Um Poeta reconhece o outro rs ..
      Feliz pelo teu sorriso.
      Louca.
      ;)

      Eliminar
    7. Bom fim-de-semana!

      Eliminar
  2. Há sedes e fomes com apenas uma forma de saciar, com apenas um antídoto. E nós devemos ir sempre à procura dele, por mais impossível que pareça alcançá-lo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não basta ir à procura... também é necessário merecê-lo.

      Eliminar
    2. Se procura significa que não ficou de braços cruzados à espera que lhe caísse no colo... é meio caminho andado para merecê-lo.

      Eliminar
    3. Exactamente... meio!
      Mas buscar, intentar, procurar, demandar, esquadrinhar é tudo o que este humilde Peregrino nunca se cansará de percorrer.

      Eliminar

  3. Eros, crava na tua mente o poder de cada Olhar que transmite aquilo que as palavras não conseguem...
    As memórias carregam contigo esse teu Amor... Puro.

    Beijo enorme ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Olhar... que belos e grandes Olhos Ela tem...

      Eliminar
  4. Parece que andamos todos a sonhar um pouco ou a ter insónias,ainda não percebi bem!
    Deleitada com as tuas palavras.Um mimo.

    ResponderEliminar
  5. Já estava com saudades de te ler :)

    Muito bom este teu textinho :)

    Um beijinho*

    ResponderEliminar
  6. Isto é genuinamente arrebatador, a todos os níveis.

    (Sorrio por ver que por cá te mantiveste).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grato pelo carinho dessas palavras, nada sufocadas.

      Eliminar
  7. Vive-se o presente mas procuramos sempre o futuro...o depois como será?o que fica depois do amor ser feito?será que se estica pelos sonhos...pelos sonos?
    O pensamento decente procura sempre o indecente para se completar, enquanto o presente é tudo o que conseguimos segurar com as duas mãos!

    Ártemis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é no Presente que devemos vivenciar o que se pressente.

      Eliminar
  8. Obrigada pela visita em meu blog,tomei a liberdade de colocar um texto seu,tenho feito com todos que me add..dou o devido credito...beijos em ti.

    ResponderEliminar
  9. Eros apraz me dizer bem sê bem vindo não sabes como gosto de lêr esse amor beijo continua pf não desistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo incentivo... mesmo que seja anónimo.

      Eliminar
  10. Olá Eros,

    Almas flamejantes em corpos ardentes, gera um ninho muito aconchegante.
    E ao ler este post lembrei-me duma frase que gosto muito " Tu Andorinha que tens nas asas penas. Eu não tenho penas mas, sim uma grande alegria no coração"
    No outro dia, esqueci-me de agradecer-te pela tua sublime volta. Um muito Obrigada.

    Beijinhos

    Águia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é que te agradeço pelas intermináveis palavras de carinho.

      Eliminar
    2. Não tens que agradecer-me. Falo o que me vem do coração. E como já deves ter reparado, eu sou uma pessoa muito espiritual. Não solto palavras ao acaso. E ontem, como te disse fui a um concerto com os meus pais. Fui ver em Sintra o Frei Hermano da Câmara cantar.e digo-te: senti-me muito pequenina perante a Grandeza deste simples Homem de coração muito humilde. Alumas das suas músicas entraram com uma grande profundidade dentro de mim. Beijinhos Águia

      Eliminar
    3. Retenho Sintra... arrebatadora Sintra.

      Eliminar