sexta-feira, 17 de maio de 2013

Angola



Eu sabia-o sem Tu o proferires.
A ligação mística era indesmentível.
Aquele Abraço jamais encontrou paralelo noutro seio feminino.
O Abraço de Perdição.
Cuja ausência ainda me despedaça com uma impiedade jamais antevista.
Estou morto atrás destes olhos,
Por mais que as estranhas me tentem incendiar pelos uivos da noite.
Tento sentir algo,
Mas aquele vazio que tentei escorraçar do meu quotidiano,
Volta sempre para me embrulhar com tenacidade.
Em silêncio, observava-Te enquanto Te vestias.
Desejando secretamente inflamar a Tua pele com o meu olhar.
Memorizei cada nuance do Teu toque.
Até a forma como assentavas graciosamente o gorro nesse cabelo fogoso,
Com total precisão e alheamento.
Justamente como este coração era talhado
Com o silêncio do Adeus.

16 comentários:

  1. É no silêncio que a magia acontece.
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste caso, desaparece.
      Beijinho

      Eliminar
    2. Enquanto recordares,não desaparece.
      Beijinho

      Eliminar
    3. Jamais irei esquecer, isso realmente é garantido. A não ser que entretanto surja uma doença neurodegenerativa...

      Beijinho

      Eliminar

  2. O que nos faz vibrar pode surgir tão inesperadamente e somos arrebatados :)

    Não digas Adeus, diz um Até já!

    Beijos moçoilo ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente tive de dizer Adeus.
      Nunca senti por mais ninguém o que senti por Ela. E por isto sou um traste, como tantas vezes me apelido. Porque todas as pessoas que privarem comigo, jamais terão acesso ao que Ela teve acesso. Sou intenso, sim... tentarei sempre arrebatar e deflagrar em êxtase quem estiver comigo, mas jamais irei deflagrar sobre alguém como deflagrei por Ela.

      Beijos, moçoila ;)

      Eliminar

    2. Também já fui forçada a dizer um Adeus, o que me faz concordar com tudo o que disseste!
      Mordo o lábio por Ela te ter roubado o teu êxtase... ;)

      Beijos, moçoilo ;)

      Eliminar
    3. Ela não roubou o meu Êxtase... Ela DEU-me o Êxtase!
      Ela é Perfeita!
      Eu não...

      Resta-me preservar cada segundinho que estive na sua presença.

      Beijos, moçoila

      Eliminar
  3. No silêncio se enterra o melhor e o pior do amor...

    Ártemis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Momentos, somos apenas uma compilação de Momentos.
      E a cruel constatação disto é lancinante.

      Eliminar
  4. Intenso e com saudade...
    Um beijo

    ResponderEliminar
  5. Deixa passar o tempo... vais encontrar um novo motivo para sorrires. Acredita sei do que falo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já tenho motivo(s) para sorrir... mas "O Motivo", esse perdi-o para sempre!

      Eliminar
  6. A Saudade...essa maldita e mal educada que nos entra pela porta adentro sem a chamarmos e sem sequer avisar, que teima em voltar quando menos esperamos ou até quando julgamos que viajou para longe... e trás os braços carregados de memórias, que nos desarmam e que nos tiram a vontade de a escorraçar.
    Mas como trata-la mal se nos oferece tantos presentes? Resta-nos aceitá-los, porque recordar também é viver.
    E aí vem mais uma das minhas frases da vida: Nunca devemos lamentar o que um dia nos fez sorrir.

    Beijos constelados
    da Tua *Estrela*

    Ps: Só não gosto de te ouvir dizer que és um traste...mas isso são outros quinhentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Nunca devemos lamentar o que um dia nos fez sorrir.»
      Ora aí está um belo lema!

      Beijo

      Eliminar