sexta-feira, 17 de maio de 2013


2 comentários:

  1. Esta frase é um trecho de "Her Fearful Symmetry" de Audrey Niffenegger.
    Robert, o amante, abraça-a no leito da morte, quando o seu corpo já começa a arrefecer. É uma história louca de irmãs gémeas e almas que não se perdem com a morte do corpo e que trocam entre corpos, personalidades e vidas. Curiosamente conheço-a por causa da minha irmã que me fez ler "A Mulher do Viajante do Tempo" do qual era fã, o primeiro livro da autora e que chegou até a ser retratado num filme produzido pelo Brad Pitt (por quem tenho grande apreço). Já depois de perder a minha irmã saiu este novo livro e eu tentei lê-lo, por ela, mas confesso que não cheguei a meio....é loucura a mais para mim.
    No entanto este trecho está logo nas primeiras páginas, que são na minha opinião a única parte interessante do livro (pelo menos até onde consegui chegar). A mim ficaram-me marcadas exatamente nestes parágrafos do livro que li em Inglês e porque me retratavam memórias presentes de momentos duros. Reconheci-as mais pelas palavras apagadas do que pelas destacadas e confesso que fui confirmar para ver se estaria enganada, mas não.
    Enfim, curiosa coincidência, mas é bom poder reinterpretar as palavras de outra forma, num contexto completamente diferente.

    Beijo constelado
    da Tua *Estrela*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Justamente!
      O poder da Palavra é justamente este... vogar entre contextos e suscitar interpretações supra-pessoais.

      Beijinho

      Eliminar