quinta-feira, 16 de maio de 2013

Lucidez Alucinada



A minha abóbada vibra com a antecipação. Músculos estiram diante do Teu olhar vigilante. Soterrado neste tumulto carnal, o Teu ritmo lânguido balança-me num filamento de dúvida. Mãos delicadas, suaves e amenas acariciam o meu abdómen em movimentos circulares, migrando paulatinamente para sul, numa doce tortura. Firme e hirto, como apenas Tu me sabes dispor, apoderas-te da minha base. Sensualmente tangível, o teu sopro cálido afigura-se como um açoite sexual. Um ofegante «… por favor!...» escapa-se de mim e aquela primeira esférula translúcida espreita na expectativa de ser saboreada por Ti… apenas para ser saudada pelo Teu delicioso sorriso travesso.

10 comentários:

  1. Y cómo no tener sonrisa traviesa y ser encantadora cuando se ofrece una delicada caricia como esa?

    Besos Eros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que se pueda tener siempre un montón de sonrisas y travesuras.

      Besos Ame

      Eliminar
  2. "Maroto" este texto!
    Gosto muito!
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha a Gira na sua faceta traquina...
      Gosto muito! :)
      Beijinho

      Eliminar
  3. Nada como uma súplica para expressar o desejo latente. São como brisas que nos arrepiam a alma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste caso, para expressar o desejo latejante... ;)

      Eliminar

  4. Uma desesperada ansiedade... ;))

    Beijos, moçoilo

    ResponderEliminar
  5. Uma bela e doce tortura...

    Beijos

    ResponderEliminar