quinta-feira, 23 de maio de 2013

Recepção Calorosa



Regresso a casa.
Na inocência de um entardecer primaveril.
Uma janela aberta arremessa no meu encalce o som de saltos.
Agacho-me instintivamente para observar.
O batimento cardíaco acelera.
A respiração fica descompassada.
A boca seca.
Os olhos ardem e esqueço-me de pestanejar.
Mas estarei realmente escondido?
Será que Ela escuta a minha respiração?
Será que Ela vê o fogo no meu olhar através da vedação e daquela janela aberta?
Será que Ela sente o meu coração a pulsar com Luxúria?
Será que eu acredito mesmo que aquele ritual elaborado é fortuito?
Claro que Ela sabe como eu adoro escutar o estalido do seu cinto de ligas.
Claro que Ela sabe como eu adoro escutar o tecido a deslizar pela sua pele.
Claro que Ela sabe como eu consigo aperceber-me daquele ponto emergente de humidade nas suas cuequinhas, mesmo aqui da rua, pois até a brisa primaveril carrega a sua fragrância libidinosa.
Ela certamente escuta como o tecido das minhas calças estira, desafiando os botões da braguilha que me confina. Mas o que Ela domina categoricamente é a noção de como eu estilhaçaria os vidros daquela janela se fosse necessário e até rastejaria sobre os mesmos por uma breve degustação daquela seiva.
Troquei a vedação da Casa, pela ombreira da porta do nosso quarto.
Vou continuar a esquadrinhá-la em silêncio.
Ela está apenas a começar…

10 comentários:

  1. Intenso...caloroso...magnifico...
    Simplesmente adoro...
    um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há que aproveitar bem o lusco-fusco... ;)

      Beijinho

      Eliminar
  2. Há que tirar o melhor proveito de cada oportunidade...

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As oportunidades esperam-nos ao dobrar a esquina... literalmente.

      Beijos

      Eliminar
  3. Foda. Sutil e deliciosa a narrativa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há dias assim... Aliás, neste caso, há tardes assim...

      Eliminar
  4. O final do dia, o ocaso que nada tem de acaso...e o amanhecer, a alvorada, são aqueles momentos singulares em que se funde a luz com a escuridão e a magia acontece!
    Nada como glorificar esse momento com uma recepção calorosa....e eternizar nos corpos o calor dos raios de Sol que mergulham na escuridão. Sem dúvidas, sem questões....com certeza e determinação.

    Beijooooo constelado
    da Tua *Estrela*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A tonalidade dos céus realça como este é um momento dourado.

      Beijo constelado

      Eliminar