quarta-feira, 15 de maio de 2013

viELA



O Verão está próximo e espreita ao virar da esquina de certos fins de semana propícios. Isto significa parar repentinamente pelo caminho, encostá-la contra a parede e beber o seu beicinho quando descrevo várias tangentes com o meu toque, menos a tão apetecida. Percorremos algumas artérias da Cidade de mãos atadas uma na outra, sem quebrar o sentido do toque. Visitando... sondando… deambulando… sempre com os corpos em contacto. Com os dedos interligados ou com o meu corpo atrás dEla, sentindo a curvatura do seu rabo contra mim, com as costas prensadas contra o meu peito galopante. Embriagados de tesão, repartimos beijos molhados até que a ocasião desponta no vislumbre de uma viela sossegada e ignota para as gentes que se apressam para a praia. Rodopio-a, utilizando o meu beijo e a minha cintura para a comprimir contra a parede. Mergulhando no seu pescoço, escolto o seu gemido familiar e trespasso-a com um sussurro afrodisíaco: «Quero-Te!». Rodopiando-a novamente, asseguro-me que o seu traje primaveril não oferece resistência à minha fome. Assim que dispo as suas cuequinhas sob a luz do dia, consigo vislumbrar imediatamente as suas pétalas a cintilar em antecipação.

34 comentários:

  1. «beber o seu beicinho». :)))

    adoro ler-te, homem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu adoro ter-te comigo, Mulher.
      ;)

      Eliminar
    2. sim, bem mereces (tu) a maiúscula. sem qualquer duvida, Homem!

      Eliminar
    3. E assim, tombo um joelho para te dedicar uma vénia profunda... com ou sem beicinho desenhado no teu rosto... :)

      Eliminar
    4. :) beicinho com sorriso. és maravilhoso.

      Eliminar
    5. Beijo........... te!

      Eliminar
  2. Algo melhor que estas pequenas maravilhas ?!?!!?

    Claro que não...

    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hajam sempre surpresas ao virar da esquina...

      Beijo

      Eliminar
  3. olha ai está um dos motivos de eu gostar mais do calor... os trajes são mais simples, mais leves...
    Com muita leveza levantas um pouco o tecido que lhe cobre o pouco das pernas, com as tuas mãos nas ancas e comprimindo-a contra a parede, tiras-lhe os pés do chão, sentes o corpo dela a chamar por ti...
    Um beijo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As oportunidades multiplicam-se e os tecidos subtraem-se...

      Beijo

      Eliminar
  4. É caso para dizer: não acabem com as vielas...!
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É falar com a UNESCO e elevá-las a Património Mundial...

      Beijinho

      Eliminar
  5. vielas, há tantas por lisboa. adoro percorrê-las :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Disseste percorrê-las?
      Apesar do nosso prazer pela corrida, façamos esta deambulação com calma... senão, ainda nos escapam determinados pormenores de relevo...
      :)

      Eliminar
    2. pois é, a corrida é uma paixão em comum que temos.
      mas o meu "percorrê-las" não implicava, de todo, presa nem correrias. percorrê-las para as saborear, conhecer, descobrir, encantar. eu sei que tu sabes ;)

      Eliminar
    3. A que saibo eu? Eis a questão...

      E assim se cria um momento nonsense com um jogo de palavras algo forçado... ;)

      Eliminar
    4. de todo. eu diria que é o que a menina está a descobrir, em tão deliciosa posição, em tal enconsa viela. bom, o teu ou o de alguém...

      Eliminar
    5. Não tomes a formosa e curiosa donzela por meretriz que esquadrinha qualquer esquina em busca de qualquer sabor... repara como a flute deixada literalmente para trás evidencia como Ela é selectiva...

      Eliminar
  6. Que todas as pétalas gotejem de desejo nesta primavera. Ámen.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está uma oração pela qual dá prazer ver alguém ajoelhado...

      Eliminar
    2. Oração rezada com os homens de joelhos e as mulheres de pé.

      Eliminar
    3. De Pé, dizes bem, utilizando o singular.
      Pois a oração será feita com um Pé atrás das costas...

      Eliminar
    4. Atrás das costas? Mulheres acrobatas ;)

      Eliminar
    5. Pé atrás das costas deles, Mulher... deles! ;)

      Eliminar
    6. Para terminar em beleza esta troca de palavras religiosa: Aleluia!!
      :)

      Eliminar

  7. Como eu dizia antigamente... se as pedras da calçada falassem...
    Trouxeste-me boas memórias!

    Beijos, moçoilo ;P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Malditas pedras da calçada... essas sacanas, arqui-inimigas de uns bons Saltos... ;)

      Beijos, moçoila

      Eliminar
  8. Adoro a minha cidade por isso. :)

    ResponderEliminar
  9. Viste-A? ;)
    Adoro a forma como brincas com as palavras e a tua capacidade inigualável de transformar momentos simples em acontecimentos memoráveis....como este simples passeio.
    A primavera trás essa magia, corpos que se desvendam lentamente, primeiro envergonhados, para progressivamente se irem escancarando sob o poder do Sol. Eu adoro.
    Bendito esse calor da Alma que transforma qualquer viela no leito ideal para sucumbir à urgência do desejo.
    Aqui fico ansiosa por explorar as artérias dessa cidade :)

    Beijo constelado
    da Tua *Estrela*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. entreVIA! ;)
      Esta Cidade interior tem demasiados labirintos... requer demasiado tempo e demasiada vontade...

      Beijo constelado

      Eliminar
  10. Bem escrito e tema bem explanado...Parabens.

    ResponderEliminar