terça-feira, 18 de junho de 2013

O Sonho


Sonhei
Sonhei-Te
Sonhei-Nos… Nus…

Era como pela primeira vez
Outra vez
Cru e Urgente
Apaixonante e Premente.
À medida que Te preenchia
Coruscavas Plenitude.
Ciente da Latitude e da Longitude
Decorava cada um dos Teus Pontos Cardeais.
Implorávamos pela libertação do Destino
Temendo-o igualmente em desatino
Pois significaria o fim do Nosso Hino.

Beijo-Te
E vejo-Te
Próxima do Zénite.
Gravito-Te como um satélite
Abraço-Te
Recuso-me a quebrar o contacto
Apesar de ter de o fazer
Apesar de ter de o desfazer.
«Amo-Te…»,
Sussurro-Te
Desenho-Te com os dedos…
E adormeço-Te
No regaço
Deste Eterno Abraço.

4 comentários:

  1. Eros,

    poesia envolvente e com travo a pimenta/mel... ;O)
    Bons sonhos!

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro combinações agridoces, pois quebram a monotonia... e provam como o contraste pode gerar sintonia.

      Mas por favor, não apelides (nem apelidem) estas minhas palavras soltas de Poesia... os rabiscos da minha Alma não são assim tão prodigiosos para merecerem tamanho epíteto. :)

      Beijinho

      Eliminar
  2. Gosto tanto quando a inspiração de leva à poesia Eros!

    É tão perigoso como delicioso sonhar. Permiti-me a esse incontestável prazer que tinha afogado nas profundezas do meu ser (e agradeço eternamente ao passarinho que me libertou os sonhos) mas é difícil definir a linha que separa os sonhos das ilusões...Por isso te digo: protege-te. Ainda que saiba que são consegues viver com freios....

    Não gosto de te sentir um satélite! O teu lugar é como astro Rei de qualquer sistema planetário que decidas incorporar.

    Não vim com este intento, mas tenho que deixar esta faixa...a sacana não para de me tocar na cabeça....

    Just Like Heaven

    Show me, show me, show me how you do that trick
    "The one that makes me scream," she said
    "The one that makes me laugh," she said
    And threw her arms around my neck
    Show me how you do it
    And I promise you, I promise that
    I'll run away with you
    I'll run away with you

    Spinning on that dizzy edge
    I kissed her face, I kissed her head
    And dreamed of all the different ways
    I had to make her glow
    ...

    You... Soft and only
    You... Lost and lonely
    You... Strange as angels
    Dancing in the deepest oceans
    Twisting in the water
    You're just like a dream
    Just like I have a dream

    Daylight whipped me into shape
    I must have been asleep for days
    And moving lips to breathe her name
    I open up my eyes
    I find myself alone, alone, alone
    Above a raging sea
    That stole the only girl I loved
    And drowned her deep inside of me.
    ...


    Beijo constelado
    da Tua *Estrela*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Vida é demasiado curta para se perder tempo com protecções.
      Se os nossos papás se "protegessem", não teríamos existido... ;)

      Agora num registo um pouco mais sério... claro que os anos e as vivências geram uma espécie de carapaça, mas convém não confundir protecção com estado de alerta. No dia em que deixarmos de sonhar, começamos a definhar. Se a carapaça formada for demasiado hermética, morreremos nesse dia. O que nos distingue enquanto Humanos é justamente essa componente Trágica... há que abraçar o Sentir, seja Dancing in the deepest oceans ou Above a raging sea...

      Beijo

      Eliminar