terça-feira, 11 de junho de 2013

O



«Adoro isto! Adoro o teu sabor!»
Quando a Tua língua deu breves tréguas aos seus incomensuráveis poderes, a Tua boca articulou estas palavras, impulsionando-me numa paixão latejante. A minha excitação descreveu o número 1, mas esse não era o Dia das Mentiras.  E em boa verdade Te digo: Nasci conTigo!
Uma das provas do meu Amor, relevada com humor, prende-se com o facto de gravitar os meus dias em Teu redor, apesar da Tua pigmentação capilar não ser ruiva. És literalmente Única, com cabelos que me deixam embevecido pela forma como representam um dos Teus primeiros detalhes pelos quais me verguei em exaltação… pela forma como estilhaçaste e desconstruíste noções ludibriadas de alguns dos meus alicerces concupiscentes. Quando pronunciaste aquelas palavras mágicas, bloqueaste o Teu Olhar no meu, num dos Teus apanágios mais prezados por mim. Enfeitiçaste-me com a dilatação das Tuas pupilas. Desejo então que me fodas sempre com o Teu Olhar. Olha-me através de uma rua, de uma sala, de gentes, de um restaurante, de cidades, de quilómetros… e queima-me com a Tua necessidade por mim. Inflama-me de dentro para fora. Desejo-me sentir desnudado e violado pelos Teus olhos. Faz-me cambalear desprevenido, à medida que os Teus olhos investem promessas contra mim. Quero ficar embargado, quero perder a aptidão da fala… para aqueles que me dirigem a palavra. Quero ser apenas Teu. Quero que sejas a única privilegiada com os meus vocábulos. Quero ficar aturdido com a constatação da Tua presença fixa em mim… fodendo-me tão violentamente com os Teus pensamentos que me sinto humedecer sem o Teu toque. Quero que atravesses a distância que nos separa sem eximires o Teu olhar do meu… que me tomes o braço sem uma única palavra… e… sem justificações… ou formalidades… encaminha-me para longe daqueles que me acompanham… enquanto nos observam embasbacados… pois nada ocultamos no nosso intento.
Leva-me embora!… Leva-me deles!… leva-me daqui!
Arrebata-me para um Lugar onde serei unicamente Teu…
Para Todo o Sempre!

10 comentários:

  1. Não há melhor excitação que a da sedução das palavras, que mexem com a mente e preparam o corpo, a pele, a carne. Um desejo que ultrapassa a barreira do toque, as limitações das distâncias e aumentam o frenesim do momento da verdadeira entrega...

    É tão bom ler-te. Tão bom.

    Beijo em ti

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de fluir pelo momento em que as palavras ficam embargadas pelo magnetismo de Alguém... Raro, mas sublime quando sucede...

      Eliminar
  2. Começas com o Sabor! Poderia discorrer num discurso infindável sobre esse prazer que me deslumbra, mais do que qualquer outro.... Depois, juntas-lhe o Olhar. Esses dois sentidos mais puros que temos em nós, os que não se camuflam com essências, os que não se disfarçam com gestos, os que não se controlam com sons ou palavras contidas.
    São os dois sentidos que não limitamos com a mente, porque a sua mensagem emerge de nós directamente do peito, directamente da Alma...
    Não há forma de disfarçar um sabor, não há maneira de esconder a mensagem de um olhar. Por isso me encantam, porque são Puros!
    Deixo uma faixa para este teu derradeiro apelo. Uma faixa simples e pujante, de um homem que me encanta com a sua simplicidade, porque às vezes as coisas simples são as mais belas. Uma faixa antiga, que advem dos primórdios deste senhor, porque muitas vezes descobrimos que o que nos completa já nos acompanha há muito tempo...como uma sombra que um dia, sem explicação aparente, se deixa desvendar pela luz.
    Take Me Out
    "...
    If I move this could die
    If eyes move this could die
    I want you...to take me out!
    I know I won't be leaving here (with you)
    ...
    Tale me Out!
    ..."


    Beijo constelado da Tua *Estrela*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jamais renego o conluio de todos os Sentidos. Necessito de Todos igualmente apurados para almejar ser transcendido.

      Beijo Estrela

      Eliminar
    2. É sabido que és um homem de Tudo é nunca apenas de parte....mas há aspectos que se destacam num ou noutro momento, de uma ou outra forma. Sem desprimor pelos restantes sentidos, neste texto deste relevo aos da minha preferência :)
      E....nem uma palavra sobre Franz Ferdinand? Grande concerto que vi no Campo Pequeno. Sem encenações, sem espalhafato...nu, cru, forte e bom!
      Bom fim de semana Eros.
      Beijo da Estrela

      Eliminar
    3. Não os vi no Campo Pequeno, apanhei-os semanas antes em Paredes de Coura... obviamente! ;)
      Sempre bem escorreitos!

      Bom fim de semana!

      Eliminar
  3. Sentimentos de pertença...é o que aqui se passa! Pertences-lhe...sem formalidades ou formalismos, mas com muita entrega e dedicação!
    Há, com certeza, muito Amor à mistura nessa teia...
    Beijos
    OF

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma Teia urdida em puro fascínio contemplativo.
      E sim, há muito, mas mesmo MUITO Amor tecido na mistura...

      Beijos

      Eliminar
    2. Que palavras serão pronunciadas após o «Adoro isto! Adoro o teu sabor!»?
      Verdades doces, sensuais e de evidente necessidade? Transformações, portanto...

      Beijos
      OF

      Eliminar
    3. Não serão apenas pronunciadas palavras... existirão igualmente muitas "O"nomatopeias... genuínas... saboreadas...

      Beijos

      Eliminar