quarta-feira, 19 de junho de 2013

Teu


Há dias em que não quero ser o Lobo...
Desejo ser o Cordeiro.
Dias em que não quero um olhar melífluo
Nem mãos gentis.
Quero a Tua obscuridade danada.
Quero nutrir os Teus desejos inenarráveis.
Sequestra-me para o Teu mundo.
Despedaça os meus muros.
Pendura-me no abismo.
Encarcera-me no Teu cerco.
Unifica os Nossos Sentidos.
Viola a minha mente com a Tua Voz.
Rasga a minha carne com as Tuas mãos
E chancela-me até ao cerne desta alma.
Preciso de Tudo o que habita em Ti.
Até da Besta que reside em Ti.
Desejo-A liberta!
Quero povoar os Teus Lugares inabitáveis
Até aqueles que imploram por uma vítima
Quebrada
Deglutida
Que irá sempre suspirar por mais...
De Ti!

2 comentários: