quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

La Peau Douce














4 comentários:

  1. Respostas
    1. Assim como este filme de Truffaut.

      Beijos

      Eliminar
  2. A suavidade... a paciência... que rompe, eventualmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A volúpia melosa da Existência.

      Eliminar