sexta-feira, 24 de julho de 2015

Everybody's Got a Thing


6 comentários:

  1. A beleza das palavras e dos livros. Linhas e pontos que seguem um caminho e tecem uma teia inacabada...
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E perduram muito para além do epílogo...

      Eliminar
  2. Uma das minhas "coisas"!
    O toque do papel, os cheiros e sabores da escrita, os sonhos que vivem...
    Manda-me os desalojados, quanto mais intriguistas e conspiradores melhor, eu dou-lhes abrigo.

    Um beijo e bom fim-de-semana, quente, como se quer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És definitivamente Uma das "Minhas".

      Beijo imenso em Ti

      Eliminar
  3. Ah, tinha encomendado esta montra!
    Será que, em parte, nós escrevemos livros para tentar imortalizar os nossos pensamentos transformados em palavras?
    (Penso nisto com alguma frequência.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apenas posso emitir uma opinião sob o ponto de vista do Leitor, todavia creio que aparte do dom na expressão artística, o Escritor e o Leitor são deveras idênticos. Através dos livros, ambos buscam uma forma para iluminar os sentidos ao longo das diversas etapas da Jornada Existencial.

      Quem sofre com as nuances da essência humana acabam por ser os próprios livros... Descartados após serem usados, numa prateleira aleatória onde o pó se torna a única companhia... Ou olvidados pelo próprio escritor após terem servido o seu propósito de purgação ou veículo descarado de cifrões.

      Daí a justeza poética da expressão "Wild and Homeless".

      Beijo Isabel.

      Eliminar