quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Verbo de Ligação



E se Te dissesse
Que sabes a pêssegos
Que comi num mercado forasteiro
Antes de beijar alguém que não eras Tu?
E se Te dissesse
Que de noite cheiras a jasmim
Evocando o canteiro da minha infância
Que desabrochava sob o luar
No beiral da janela do meu quarto?

E se toda a Tua vida
Se tornasse uma demanda
Para assimilar
Como deslizas tão graciosamente sob os meus lençóis
Como resvalas nas entrelinhas de todas as páginas da minha existência
Como desejo ser o sujeito do Teu pensamento
Como desejo ser o sujeito do Teu predicado
E como sempre Te vivi desde que nasci
Enquanto Presságio de um Amor. 

8 comentários:

  1. Desvendar as entrelinhas tem o sabor da aventura sempre antecipada

    Boa noite, Eros. :)

    ResponderEliminar
  2. O "Se" e o "Quase" são do tamanho do abismo, contam estórias de amor sem fim e sem fundo.
    Muito bonito, Eros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem rede e sem rédea...
      Obrigado, cara Sandra!

      Eliminar
  3. Não é preciso dizer tudo.
    E se te dissesse que esta foto é especialmente bonita? ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dir-te-ía que não são apenas os olhos que representam uma janela para a alma ;)

      Eliminar
  4. Presságio de um Amor.
    Analogia perfeita.
    Excelente Eros.:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado :)
      Bom fim-de-semana para ti.

      Eliminar