sexta-feira, 31 de março de 2017

quinta-feira, 30 de março de 2017

Em Terra Selvagem



Nem todas as emoções
Possuem uma casa…
Algumas
Nem possuem um nome.
Nascem e deambulam.
Talvez sejam irmãos da solidão,
Irmãs da consternação…
Ou então primos distantes
Do Amor
Em busca de um Coração.

Talvez sejam sentidas
Por Ti
Aqui e acolá…
Um desejo, uma carência
No final de um determinado dia…
Uma súbita urgência
Por aconchego…
Talvez, algumas
Sejam minhas…
À solta…
Entes selváticos
Que escaparam
Com o Teu nome
Nos meus lábios.

Sem Meias Medidas


terça-feira, 28 de março de 2017

Entrelaçamento Quântico



No final de cada dia
Passo a passo
Subo acima de tudo o resto
Num Lugar onde Te contemplo
Vivendo todas as Tuas vidas…
Como o murmúrio
De um bando de estorninhos…
Sonhando sempre o mesmo sonho…

Como serei e soarei no Teu céu…
Quantas das Tuas vidas
Serão Minhas?

Sem Meias Medidas


quarta-feira, 22 de março de 2017

Mão Delatora



Depois de tudo
Após me tornar
O seu Espinho e o seu Bálsamo
Avistou-me
Reflectido no espelho
Contemplando a minha mão
Como se travássemos um diálogo.
Mirou o seu próprio
Reflexo
Enquanto acariciava o rosto
E sorriu
Recapitulando
As acções deliciosamente sombrias
Que a minha mão
Lhe havia confessado.

Sem Meias Medidas


Wanderlust


terça-feira, 21 de março de 2017

exCITAÇÕES



(…)

Just your love
Just your shadow
Just your voice
And my soul
Just your love
Just your shadow
Just your voice
And my soul
Just your lips

My name on your lips
Your air in my lungs
Drowned in oxygen
Now you've set the scene
High on intimacy
Drawing me above

(…)

I don't wanna know the way down

(…)

(Just your love)
I just want it all
(Just your shadow
Just your voice)
I just want it all
(And my soul)

In my head
In my veins
In the way you give and take
In the weight that you weigh
On my body
On my brain

(…)


The xx - Lips

Everybody's Got a Thing


segunda-feira, 20 de março de 2017

PreiA-mar



Diz-me…
Quantos amantes
Encontrarei no Teu pescoço?
Quantos descobrirei
Sob as mechas do Teu cabelo?
És infindável…
És as Luas de Júpiter
Cada uma eclipsando a outra
E elevando as suas próprias marés
Em mim.

Sem Meias Medidas


sexta-feira, 17 de março de 2017

Louvor de Perdição



Sei que nada sei
De saber como Te saber
Mas sei como (me) sabes.
É como ser prisioneiro da Tua pele
E ter liberdade para lograr o Infinito…
É como estar detido no Teu tempo
E ter permissão para provar a Eternidade…
É viver desesperadamente incerto
Com a certeza da esperança…
É ser caracterizado pelas mãos frias
Enquanto dono de punhados de calor…
É como respirar sem estorvo
Engasgando-me, todavia, em silêncio…
É como ser fogo
Num ninho de cinzas…
É como alimentar-me de pão
Sustentando-me com a Fome…
É morrer sem Amor
Amando através da Morte.

Wanderlust


Foodie… do


quinta-feira, 16 de março de 2017

quarta-feira, 15 de março de 2017

Felídea



No rescaldo
Como uma gata
No encalce da memória
Da sua última caçada
Recusando enroscar-se
Na saciedade,
Busca pela sua Fome perdida
Na minha pele…
Com dentes e garras…
E uma boca predatória
Soçobrada na minha garganta.

Sem Meias Medidas


terça-feira, 14 de março de 2017

Confissão, Com Fricção



Já me deparei com a Religião
Através de múltiplas e diversas Línguas
Com lábios dispostos a pecar
E outros predispostos a absolver.
Sempre que perco a Fé
Ela crava-me Escrituras nas costas
E deixa Deus entoando nos meus ouvidos.

Wanderlust



... a 5 meses da Purgação Estival...

As Intermitências dos Suspiros



És o Lugar em mim
Onde o Silêncio converge
Numa algazarra de pensamentos
Cujas palavras deambulam pela noite
Tocando-Te delicadamente
Seduzindo-Te silenciosamente
Penetrando-Te profundamente.

Everybody's Got a Thing


Sem Meias Medidas